19 janeiro, 2017

#192 Disney COMIX

Já se encontra nas bancas mais um novo número da COMIX, a Disney COMIX 192, que agora se encontra agora em modo periodicidade quinzenal.

Fica a sinopse:
Nós já sabíamos que tu eras daqueles super-hiper-mega fãs de banda desenhada, mas sabias que o Tio Patinhas também o era? É que fomos dar com ele na Comic Con, como convidado especial, a dar show em frente a um ecrã gigante!!! Pelo menos é isso que a capa fantástica desta edição nos indica! Bem, mas o melhor será mesmo leres a primeira história em destaque, Tio Patinhas em… Um cosplayer a mais, para perceberes o que se passou! Ainda vais é descobrir que o tio mais avarento de Patópolis até gosta de se disfarçar dos seus heróis preferidos!!! Ah, ah, ah!!! E se o último mundo de que falámos é “faz-de-conta”, a verdade é que a próxima história a relevar é assustadoramente real! Com fantasmas metidos ao barulho, o melhor será mesmo chamar o melhor detetive do mundo para desvendar que mistério estará a decorrer! Junta-te ao Mickey e o clube dos espetros!!!

ÍNDICE
05 Tio Patinhas em… Um cosplayer a mais
36 Piadas
39 Mickey e a espada de sorvete
61 Gansolino Never – Agente especial molho
87 Mickey e o clube dos espetros
119 Bafo-de-Onça e o assalto imperfeito
127 Patalójika, a bruxa que erra – O túnel do horror
128 Tio e sobrinho – Coragem!


Exposição "Banda Escrita: João Paulo Cotrim - uma exposição em torno do trabalho do argumentista"


18 janeiro, 2017

Colecção Os Túnicas Azuis: V11 - A Batalha de Bull Run

Uma das belas surpresas ASA de 2016 foi esta colecção de Os Túnicas Azuis, que entra agora na sua recta final. Hoje nas bancas encontramos o 11º volume que nos traz mais uma história inédita.

11. A Batalha de Bull Run
Há assuntos que devem ser evitados quando se fala com um Nortista e a Batalha de Bull Run é precisamente um deles. Tudo se passou no início da Guerra de Secessão. Os Confederados tinham reunido as tropas às portas de Washington e tencionavam tomar a cidade. Lincoln e os generais nortistas preparavam-se para os repelir e preservar a capital. O Presidente estava tão seguro do seu sucesso, que até aceitou que civis, notáveis e a sua própria família assistissem àquela “memorável batalha”. Lá memorável, ela foi. Resta, é saber porquê…

Ficha técnica:
Os Túnicas Azuis - A Batalha de Bull Run
Volume 11 da Colecção Os Túnicas Azuis
de Raoul Cauvin e Willy Lambil
Capa dura, 48 pags, cores
PVP: €6,95
Edição ASA

13 janeiro, 2017

Antevisão: O Que Podemos Esperar para 2017?

Está fechado o ano de 2016. Ficará registado como um dos mais produtivos dos últimos anos em termos de edição de banda desenhada em Portugal. Não disponho de números oficiais – o editor José de Freitas numa análise que fez, disponível aqui, contabiliza cerca de 225 livros/edições – mas eu fiquei com a sensação que saiu para os habituais pontos de venda (livrarias e bancas) o equivalente a um livro por cada dia útil do ano. Não há muitas dúvidas que houve muita quantidade, muita variedade e acrescento muita qualidade, o que é um excelente sinal de consolidação do nosso mercado, que está vivo e recomenda-se. E agora o que esperar para 2017 por parte das editoras nacionais?

Bem, a fasquia está alta. Tento dar aqui uma ideia do que nos espera. Não havendo o hábito das editoras divulgarem antecipadamente o plano editorial do ano, baseio-me nas informações que já se encontram a circular por aí. Começo seguindo uma ordem alfabética:

Em primeiro temos a ASA. A editora tem no catalogo franco-belga a sua grande aposta. Nos últimos tempos tem centrado a sua atenção tempos em cinco populares séries: Asterix, Lucky Luke, Blake e Mortimer, Michel Vaillant e Águias de Roma. Os quatro últimos títulos citados viram ser publicado um novo álbum em 2016, por conseguinte qualquer novidade nestes títulos será por agora difícil. Também não é expectável a edição de novas séries até porque o foco da ASA passa muito pelas coleções em parceria com o jornal Público, que totalizaram 22 álbuns em 2016. Em 2017, o normal será a ASA fazer publicar uma colecção entre 10 a 12 álbuns (VALERIAN?), a que se soma os 5 álbuns remanescentes da colecção em curso Os Túnicas Azuis. Agora, seria igualmente interessante a edição do Corto Maltese, da dupla Juan Díaz Canales/Rubén Pellejero. É só uma ideia.

Segue-se a DEVIR. Está em falta com o FROM HELL. Tendo falhado este lançamento em 2016, é mais que previsível que (mais) “Alan Moore” seja editado agora em 2017. Entretanto, esta editora de manga por excelência já anunciou mais duas novas séries para o seu catálogo: ONE PUNCH MAN e PLATINUM END (com data prevista para Março). E a manter o mesmo volume de edição de 2016, podemos igualmente contar este ano com cerca de quatro volumes de cada uma das séries manga em curso, mais dois volumes de The Walking Dead e ainda para os mais novos a continuação de Adventure Time. No total, espera-se uma produção a rondar as 30 edições por parte desta editora.

Sigo para a G-FLOY. Responsável pelas séries mais entusiasmantes que se publicaram no ano transacto, já anunciou a vontade de publicar, este ano, um número entre 25 a 30 edições. Para já, e ainda durante este mês, teremos OUTCAST e VELVET (Vol. 2). Depois, e não necessariamente pela ordem apresentada, vem WYTCHES (de Scott Snyder), CAPITÃO AMÉRICA BRANCO (de Loeb e Tim Sale), CAGE (de Brian Azzarello e Richard Corben) e fala-se em MIRACLEMAN de Neil Gaiman. E teremos certamente mais dois volumes de cada uma das entusiasmantes séries da editora: Saga, Tony Chew, Southern Bastards, Harrow County. E claro, a conclusão de Velvet. E para compor o pacote devem-se juntar novidades ainda no segredo dos deuses.

Depois temos a LEVOIR. Foi a editora que mais publicou em 2016. É uma das grandes responsáveis pelas colecções do jornal Público. Se durante 2016 publicaram três colecções num total de 41 volumes, a que se somaram algumas edições soltas, para 2017 não se pode esperar muito mais que isto, até porque como o José de Freitas fez notar na sua análise, não há mais semanas disponíveis com o jornal Público. É certo que uma das colecções será a terceira série de NOVELAS GRÁFICAS num número a rondar os 15 volumes, e depois é esperar que venham mais super-heróis.

Avanço para a PLANETA. No ano passado agarrou a edição do Universo Star Wars para Portugal. Para este início de ano já anunciou dois títulos: Star Wars – ACADEMIA JEDI (ainda durante este mês) e Star Wars – TRILOGIA DO IMPÉRIO NEGRO (para Fevereiro). É previsível que edite um total de 5 a 6 livros este ano. A pensar nos mais novos trará um novo álbum de Gerónimo Stilton (para Março).

Chego à SALVAT. Com cerca mais de metade da sua Colecção Oficial de Graphic Novels Marvel já publicada, podemos esperar para 2017 a edição da quase totalidade do resto da colecção. Faltam 26 volumes dos 60 volumes previstos.

E depois faltam editoras como a ARTE DE AUTOR para a qual há uma expectativa de repetir os números do ano passado com cinco edições; a GOODY, que ultrapassadas as dificuldades, espera-se que continue a encher as bancas de "patinhas" e a POLVO que certamente fará sair mais um TEX para acompanhar a vinda de Andrea Venturi e Massimiliano Leonardo a Portugal


E autores portugueses? Parece que há belos livros para serem lançados este ano.

Na KINGPIN recupera-se o tempo perdido e prepara-se para um bom ano. A Joana "Mosi" Simão encontra-se a trabalhar em O OUTRO LADO DE Z que conta com o argumento de Nuno Duarte. Mário Freitas escreve e Marta Teives desenha O ÚLTIMO POLLOCK. Fernando Dordio, Osvaldo Medina e Inês Falcão Ferreira preparam O ELIXIR DA ETERNA JUVENTUDE. E para este ano há também o novo álbum NOCTURNO do autor da casa Tony Sandoval,

Na POLVO, repete-se a dupla André Oliveira e João Sequeira numa nova banda desenhada, intitulada LUGAR MALDITO.

O Daniel Maia tem finalmente preparada a adaptação para banda desenhada de O INFANTE PORTUGAL EM UNIVERSOS REUNIDOS, que conta com o argumento de José de Matos-Cruz.

O Nuno Saraiva encontra-se a dar os traços finais no seu novo livro FADO DE MALHOA, O PINTOR FINO DA MOURARIA. Mais uma edição Egeac / Museu do Fado.

E a dupla Filipe Melo / Juan Cavia não descansam à sombra do sucesso de Os Vampiros, e já meteram de novo "mãos à obra", encontrado-se a trabalhar numa nova história, do qual foram revelados alguns desenhos nas redes sociais com a hashtag #Sleepwalk. Expectativas altas, mais uma vez!

Em resumo, em 2017 irá manter-se um bom ritmo de edição de banda desenhada. Não acredito que ultrapasse os números de 2016, mas andará certamente na casa das duas centenas. Em termos de grandes obras, será difícil "bater" o "Ano Alan Moore", mas pode ser que seja o "Ano Neil Gaiman". Muita produção de autores nacionais o que deixa antever Beja e Amadora com óptimas novidades. Que venham os livros!

11 janeiro, 2017

Colecção Os Túnicas Azuis: V10 - O Ouro do Quebeque

Continuamos a atravessar uma onda de álbuns inéditos na Colecção Os Túnicas Azuis. Hoje nas bancas já se encontra o 10º volume da colecção.

10. O Ouro do Quebeque
Um espião canadiano ao serviço do exército nortista traz notícias do seu país: há um velho pesquisador de ouro, oriundo do Alabama, que quer legar a sua fortuna aos Confederados. Estes já atravessaram as linhas nortistas e já alcançaram o Quebeque! É preciso impedi-los a todo o custo de deitarem a mão àquele ouro! Nomeados pelo Estado-Maior, Chesterfield e Blutch lançam-se no encalço do velho benfeitor. Um negociante de peles canadiano, malcheiroso e coberto de piolhos, irá ajudá-los – ou atrasá-los – nas suas buscas.

Ficha técnica:
Os Túnicas Azuis - O Ouro do Quebeque
Volume 10 da Colecção Os Túnicas Azuis
de Raoul Cauvin e Willy Lambil
Capa dura, 48 pags, cores
PVP: €6,95
Edição ASA

09 janeiro, 2017

Colecção SALVAT Oficial de Graphic Novels Marvel: V34 - VINGADORES: Primordial

Hoje nas bancas!

VINGADORES: PRIMORDIAL
Em tempos recentes, o Universo Marvel passou por um período bastante conturbado. No rescaldo do catastrófico cerco a Asgard, o Capitão América, Homem de Ferro e o poderoso Thor foram dispersos por todos os Nove Reinos. Agora, estes ex-irmãos de armas terão de colocar as suas diferenças de lado, para enfrentar um adversário letal que ameaça destruir toda a existência.”

Ao longo de toda a história dos Vingadores, sempre houve três membros centrais sobre os quais assenta todo o resto da equipa: Capitão América, Homem de Ferro e o poderoso Thor. A coragem destes três heróis apenas é igualada pela dedicação e camaradagem que têm pelos colegas de equipa.

Mas em 2010, o laço que unia os três heróis havia sido quebrado. Devido a uma série de eventos cataclísmicos, nomeadamente a minissérie Guerra Civil, de 2006, o Cap, Homem de Ferro e Thor tinham deixado de se falar. No entanto, o recente cerco a Asgard conseguiu reunir os heróis à volta de um objetivo comum. Depois de terem relutantemente lutado lado a lado, faltava ainda assim algo que os fizesse aperceber-se do quanto precisavam uns dos outros, e de que era necessário perdoar as ofensas do passado. Surge então esta aventura, Vingadores: Primordial. Com a narrativa a começar poucos momentos após o desfecho de Cerco, mostra os três heróis a serem lançados para uma história incrível que os força a trabalhar juntos uma vez mais. Para todos os efeitos, trata-se de uma terapia de grupo para super-heróis, tendo como pano de fundo uma indulgente aventura de fantasia.

Este volume reúne os números 1 a 5 de Avengers Prime.






Ficha técnica:
Colecção Oficial de Graphic Novels Marvel
Volume 34: VINGADORES: PRIMORDIAL
Argumento de BRIAN MICHAEL BENDIS e arte de ALAN DAVIS.
Capa dura, 136 pgs, cores
PVP: 11,99€


08 janeiro, 2017

Colecção SALVAT Oficial de Graphic Novels Marvel: V33 - THOR: O Último Viking

Ainda que a editora divulgue a informação de forma intermitentes, os volumes da Coleçcão SALVAT - Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel continuam a sair com a sua periodicidade quinzenal. O volume 33 dedicado a Thor é uma edição dos últimos dias do ano passado.

THOR: O ÚLTIMO VIKING
Testemunhem um conto épico e cósmico do Deus do Trovão! De todos os escritores que passaram pelo herói nórdico, nenhum deixou um legado mais indelével que Walt Simonson. Neste volume encontrarão os primeiros números da sua incrível fase que revolucionaria para sempre as aventuras de Thor na banda desenhada.

Walt Simonson, nascido em 1946, é um dos grandes exemplos da geração de criadores da Marvel que foi trabalhar na Casa das Ideias depois de ter crescido a ler as primeiras aventuras dos super-heróis da editora, e que os iriam revitalizar e modernizar, preparando a transição para uma era mais amadurecida e de temas mais sofisticados e ambiciosos. A fase épica de Thor a que Walt Simonson presidiu é um dos casos paradigmáticos disso. Impelido por uma paixão genuína pela mitologia nórdica, Simonson tornou-se num grande fã dos primeiros comics de Thor, da autoria de Stan Lee e Jack Kirby, enquanto frequentava a faculdade. Após entrar na indústria, no início da década de 70, já se tinha tornado num dos autores preferidos dos leitores em 1983, quando se viu subitamente ao leme do seu título de eleição. O que se seguiria seria uma fase de 4 anos que transformaria para sempre as aventuras do semideus em banda desenhada. O mito Asgardiano do Universo Marvel jamais voltaria a ser o mesmo. Novos conceitos e personagens, tais como Malekith, Bill Raio Beta e o maravilhosamente ridículo (embora apreciado) Sapo-Thor cimentaram a reputação de Simonson, que é atualmente considerado um dos autores mais influentes das aventuras do Deus do Trovão.




Este volume, que reúne os números 337 a 343 de The Mighty Thor, apresenta as primeiras aventuras que desenhou e escreveu, naquela que seria a história inaugural de uma fase mítica e monumental de uma das principais personagens da Marvel.

Ficha técnica:
Colecção Oficial de Graphic Novels Marvel
Volume 33: THOR: O ÚLTIMO VIKING
Argumento e arte de WALT SIMONSON.
Capa dura, 176 pgs, cores
PVP: 11,99€






AMANHÃ: Volume 34 - VINGADORES: PRIMORDIAL

07 janeiro, 2017

Altemente em exposição

Inaugura hoje em Lisboa, no espaço da Livraria Leituria, a exposição de originais de Altemente, que começou por ser um projecto artístico desenvolvido na aldeia de Alte, no Algarve, e que foi tranformado em banda desenhada pela jovem autora Joana Simão aka Mosi. Altemente foi publicado entre nós no ano passado em três partes (ver aqui, aqui e aqui). A exposição pode ser visitada até ao próximo dia 20 de Janeiro.


05 janeiro, 2017

#191 Disney COMIX

A primeira COMIX do ano já está nas bancas. E ainda não sei se é uma tendência mas as capas destas últimas edições tem sido bastante boas. Segue-se mais uma.

Na COMIX #191 regressa o mistério… o suspense… a acção… Curioso? Claro que só podias estar! O nosso detective Mickey volta a entrar em cena, em mais uma aventura digna de todos os destaques! Embora o seu nome não figure no título, Bafo-de-Onça e o policial da câmara policial vai uma vez mais provar que o nosso rato preferido tem mesmo faro para resolver todos os casos! E se o Mickey consegue assumir várias facetas, não se pode dizer menos do Donald, que aqui se vai desdobrar no Donald e no Superpato, em mais uma hilariante história! Donald e as identidades múltiplas vai deixar-te a rir e a rir e a rir… e a rir. Estas e muitas outras histórias na tua Comix de sempre!

ÍNDICE
05 Bafo-de-Onça e o policial da câmara policial
30 Piadas
33 Donald e as identidades múltiplas
65 Mickey e a pirâmide de Mousebridge
101 Joca e Rock Sassi em: Não abram a bagageira


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...